SENADO SERÁ INVADIDO CASO JORGE VIANA (PT) ASSUMA A MESA DIRETORA. HAVERÁ INTERVENÇÃO!

008

A informação é que o Senado Federal poderá ser invadido por centenas de manifestantes que pedem intervenção constitucional devido aos escândalos de corrupção envolvendo políticos do Senado Federal. A saída de Renan Calheiros já é vista como uma estratégia para dar ao PT o espaço necessário para articular a quebra definitiva da Lava Jato.


Organizadores dos protestos que atuam na defesa da Lava Jato informaram que não aceitarão a presidência de Jorge Viana que também é investigado por suspeita de crime de corrupção.

O Brasil está sem saída.

EUA EMITEM ALERTA: BRASIL ESTÁ A UM PASSO DE UMA GUERRA CIVIL

008

Agências de avaliação de risco já elevaram o grau de dificuldades para investimento no Brasil em razão da recente nota da Agência de Inteligência Americana que avaliou que o Brasil passa por um momento de grave crise política com risco de uma guerra civil.

O combate à corrupção que vem sendo realizado pelo Judiciário, MPF e a Polícia Federal desestabilizou o crime organizado que atuava principalmente nos contratos públicos e empresas do Governo Federal. Com o desmonte do forte esquema montado envolvendo políticos e empresários a economia brasileira experimentou uma queda vertiginosa e perdeu completamente seu lastro que era na verdade virtual, sem nenhuma solidez.

O afastamento da presidente Dilma Rousseff e agora com a queda do presidente do Senado Federal, Renan Calheiros, há de acordo com as agências americanas sério risco de desobediência civil e queda do Governo.

Pedido de refúgio de funcionária de aeroporto boliviano vai para ministério

Celia Castedo Monasterio


Ela alertou piloto que avião da Chapecoense tinha combustível insuficiente.
Celia Monasterio procurou PF e MPF porque estaria sofrendo ameaças.

 Atualizado em 06/12/2016 14h27
Do G1 MS com informações da TV Morena

O pedido de refúgio feito à Polícia Federal (PF) por Celia Castedo Monasterio, funcionária da Aasana (Administração Autônoma de Serviços Aeroportuários e Navegação Aérea da Bolívia), foi encaminhado ao Ministério da Justiça. Segundo a PF, Celia pediu refúgio em Corumbá (MS) porque estaria sofrendo ameaças após acidente com avião da delegação da Chapecoense.

A funcionária da Aasana disse às autoridades que alertou o representante da LaMia de que a quantidade de combustível da aeronave era insuficiente e que não seria possível chegar a outro aeroporto no caso de uma emergência.

O prazo para a resposta do pedido de refúgio pode durar até um ano. Enquanto isso, Celia pode permanecer no Brasil e precisa manter todos os contatos atualizados, como endereço de hospedagem e telefone, detalhes que a PF não divulgou. Se o pedido for recusado, ela precisa voltar à Bolívia.

Na delegacia da PF, ela recebeu um documento provisório, uma espécie de RG, que ela vai poder usar durante um ano no Brasil como uma imigrante legal.

Celia ficou quase 15 horas sendo atendida por procuradores no Ministério Público Federal (MPF), em Corumbá, na segunda-feira. O advogado dela saiu do órgão sem dar declarações. Por volta das 23h (de MS), os policiais federais foram buscar Celia no órgão.
Celia Castedo Monasterio procurou MPF, após encontrar PF fechada (Foto: Raphaela Poter/TV Morena)Celia Castedo Monasterio procurou MPF, após encontrar PF fechada (Foto: Raphaela Potter/TV Morena)


As investigações apontam que foi ela quem recebeu o plano de voo do avião da LaMia. As observações de Celia Castedo eram de que o tempo de voo era igual à autonomia do avião, que isso não era adequado, e que fazia falta um plano alternativo. A principal advertência se referia ao tempo de voo previsto entre Santa Cruz de La Siera e o aeroporto da cidade colombiana de Medellín (quatro horas e 22 minutos), que era o mesmo registrado para a autonomia de combustível que tinha a aeronave.

O relato foi feito às autoridades depois do acidente. A funcionária foi afastada das funções desde a última quinta-feira (1º).

Celia foi indiciada pelas autoridades da Bolívia, que abriram formalmente uma investigação para saber se houve negligência da funcionária.

Na segunda-feira (5), em Santa Cruz de La Sierra (Bolívia), o presidente do sindicato dos funcionários da Aasana disse que estão tentando transformar Celia em bode expiatório e que, pelas regras da aviação boliviana, Celia não teria como barrar o avião. Ele leu um documento da agência boliviana sobre as responsabilidades do cargo e que, segundo ele, mostra que a funcionária não tinha como suspender um voo.

Combustível
O avião que caiu na Colômbia e matou 71 pessoas, incluindo a maior parte da equipe da Chapecoense, estava sem combustível no momento do impacto, de acordo com as descobertas iniciais de autoridades colombianas de aviação.
  O avião da LaMia prefixo CP-2933 que caiu com a delegação da Chapecoense, modelo Avro RJ85, é visto em foto de arquivo de setembro de 2015 em Norwich, na Inglaterra (Foto: Matt Varley/Reuters)
O avião da LaMia prefixo CP-2933 que caiu com a delegação da Chapecoense, modelo Avro RJ85, é visto em foto de arquivo de setembro de 2015 em Norwich, na Inglaterra (Foto: Matt Varley/Reuters)

Os comentários de um funcionário da autoridade de aviação civil da Colômbia na noite de quarta-feira (30) confirmaram as palavras finais do piloto boliviano Miguel Quiroga para a torre de comando no aeroporto de Medellín em áudio obtido pela mídia colombiana.

'A democracia, mesmo no Brasil, não merece esse fim', afirma Renan Calheiros



O Senador criticou a decisão liminar (provisória) do ministro Marco Aurélio Mello, do STF, que o afastou da presidência do Senado; caso deve ser julgado nesta quarta pelo plenário do Supremo.


nador Renan Calheiros (PMDB-AL), criticou, em rápida entrevista nesta terça-feira (6), a decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que o afastou da presidência do Senado.

Ao responder a uma pergunta sobre a decisão da Mesa Diretora do Senado de não cumprir a decisão liminar(provisória) de Marco Aurélio Mello e aguardar a deliberação do caso pelo plenário do STF – provavelmente nesta quarta-feira (7) –, Renan Calheiros afirmou:

"Ao tomar a decisão a nove dias do fim do mandato de um presidente de poder, em decisão monocrática, a democracia, mesmo no Brasil, não merece esse fim.

Nesta terça, o ministro Marco Aurélio Mello decidiu submeter ao plenário do STF a liminar que afastou Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado. A ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, afirmou que pautaria com urgência assim que o caso chegasse ao plenário.

Durante a entrevista, Renan Calheiros fez uma provocação a Marco Aurélio Mello. Ele afirmou que já “foi obrigado” a acatar liminares “piores” do ministro. Ele citou uma ocasião em que Marco Aurélio, segundo disse, teria impedido o fim dos supersalários no Legislativo.

“Eu, como presidente, já me obriguei a cumprir liminares piores do ministro Marco Aurélio. Uma delas, eu fiz questão de cumprir, foi uma decisão do ministro que impedia que acabássemos com os supersalários no Legislativo", disse.

Em novembro, Renan Calheiros instalou uma comissão para investigar o pagamento de supersalários a servidores públicos. "Ele ouve falar em acabar com supersalários, ele parece tremer na alma", declarou.fonte - http://g1.globo.com/

BOMBA-Senado decide não cumprir liminar sobre Renan e aguardar plenário do STF



Documento assinado por integrantes da Mesa Diretora foi divulgado nesta terça; oficial de Justiça aguardou por 6h, sem sucesso, para entregar notificação de afastamento ao peemedebista.

 A mesa Diretora do Senado decidiu nesta terça-feira (6) que irá aguardar a deliberação do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) para cumprir a decisão liminar do ministro Marco Aurélio Mello de afastar o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do comando da Casa.

A decisão foi tomada durante uma reunião entre os integrantes da Mesa com Renan. Senadores que participaram do encontro disseram que o peemedebista acredita que tem respaldo jurídico para não assinar a notificação sobre a decisão de Marco Aurélio Mello, que ordenou o afastamento do senador do PMDB do comando do Senado.

Dez minutos depois de divulgar o documento, a Mesa Diretora divulgou um segundo documento, com uma alteração na decisão. O segundo texto é assinado por todos os integrantes da cúpula do Senado, inclusive pelo senador Jorge Vianna (PT-AC), primeiro-vice-presidente da Casa, e que assumirá o comando do Senado caso Renan venha a ser afastado definitivamente da presidência.

Enquanto no primeiro texto, o artigo 1º dizia: "Art. 1º: Aguardar a deliberação final do Pleno do Supremo Tribunal Federal, anteriormente a tomada de qualquer providência relativa ao cumprimento da decisão monocrática em referência", o segundo documento diz apenas: "Art. 1º: Aguardar a deliberação final do Pleno do Supremo Tribunal Federal".

Estratégia

A decisão de não cumprir a liminar faria parte de uma estratégia do peemedebista para se manter na presidência do Senado até o STF julgar seu recurso contra a decisão de Marco Aurélio, o que está previsto para acontecer nesta quarta-feira (7).

Senadores que participaram do encontro com o peemedebista afirmaram que o aconselharam a cancelar a sessão de votações desta terça-feira e aguardar a decisão do Supremo sobre o recurso para retomar as votações.

A sessão do Senado já foi cancelada, bem como a sessão conjunta do Congresso Nacional e um tradicional jantar de confraternização natalina da Casa que estava marcado para esta noite na residência oficial do peemedebista.

Desde 9h desta terça, um oficial de Justiça aguardava em uma antessala da Presidência do Senado para entregar a notificação ao peemedebista. Ele deixou o Senado seis horas depois, por volta das 15h, sem entregar o documento ao senador. Nesta segunda-feira (5), à noite, Renan também não recebeu o oficial para assinar o documento.

Além da decisão de não cumprir a liminar, a Mesa Diretora também decidiu conceder prazo para que Renan apresente defesa, a fim de viabilizar a deliberação da Mesa sobre as providências necessárias ao cumprimento da decisão monocrática em referência.

O Senado entrou nesta terça com um recurso contra a decisão de Marco Aurélio Mello e com ação para pedir a suspensão da liminar.

Plenário do STF

Após decidir afastar Renan Calheiros da presidência do Senado, o ministro Marco Aurélio Mello decidiu submeter a decisão ao plenário do STF.

O caso agora deve ser pautado para a sessão do Supremo desta quarta-feira (7), uma vez que a presidente do STF, Cármen Lúcia, afirmou que, assim que fosse liberado para julgamento, ela pautaria o tema "com urgência".

QUE PENA=ATENÇÃO AUTORIDADES RESPONSÁVEIS

O Prédio onde outrora funcionou  o Jardim Cirandinha, fotos abaixo, que por tempos, serviu também como alojamento do quartel general da honrosa Guarda Civil Municipal que "BELEZINHA,"a Prefeita atual, simplesmente, abandonou, desprezou, é um caso sério, é o absurdo dos absurdos, um prédio Público Municipal como esse, simplesmente ser esquecido e depredado como está sendo, com as placas de reforma e ampliação, ainda em seus devidos lugares e o prazo de conclusão de 90 dias, é mole? Se não tem nem inicio e nem fim da obra, simplesmente, que seria executada em de 2016, É necessário que as autoridades competentes, tomem uma providência enérgica com relação a isso, não podemos deixar que verbas públicas que sejam destinadas a esses tipos de benfeitorias, não sejam usadas em sua plenitude, que não tenhamos nenhuma explicação de pra onde e como foram gastos os recursos oriundos de Governo Estadual, Municipal ou Federal. É dinheiro nosso, e o gestor nos deve explicações, o Ministério Público Estadual, está aí mesmo é pra agir nesse tipo de situação e deve agir imediatamente. 
Estamos vendo diariamente na mídia nacional, uma sequência de políticos, ex políticos, (EX-GOVERNADORES), empresários, donos de Bancos, ex Ministros, Deputados Federais sendo cassados, Senadores sendo obrigados a se fenderem como Réus em ações Publicas Federais, muitos sendo presos, Por decisões superiores e na forma da Lei. Afinal, muitas verbas que vem pra cá, são Federais, Será que vai demorar? Creio que não, vamos aguardar o desenrolar dos acontecimentos,  o novo gestor municipal sentar no seu devido lugar e que sejam tomadas as providência cabíveis, porque denúncias são muitas, o resultado, ainda é pouco, mas muitos serão punidos, tenho certeza disso.
VEJAM AS FOTOS DOS SAUDOSO JARDIM  CIRANDINHA 



















ASSIM ELE ERA EM OUTROS TEMPOS
FELIZ NATAL E FELIZ ANO NOVO À TODOS



Tecnologia do Blogger.